• banner_rdmp_2_-_jpg
  • banner_-_liebermann_-_jpg
  • banner_-_mara_-_jpg
  • banner_-_marina_-_jpg
Home
Teoria sociológica contemporânea

 

teoria_sociologica_contemporanea_autores_e_perspectivas

Teoria sociológica contemporânea : autores e perspectivas
Carlos Eduardo Sell e Carlos Benedito Martins (organizadores)
Formato: 16x23 cm, 566 páginas
ISBN: 978-85-391-0853-4

Este livro é o resultado de um trabalho coletivo realizado por pesquisadores brasileiros com vista a fornecer uma paisagem intelectual a propósito de determinadas vertentes explicativas que, em larga medida, estruturam o pensamento teórico contemporâneo. Está organizado em seis partes: I Realismo versus Anti-Realismo; II O individualismo metodológico e as microssociologias; III O holismo metodológico e as macrossociologias; IV A busca da grande síntese: o link micro-macro; V A teoria da modernidade e a ontologia de nossa era; VI Os diagnósticos do presente e a teoria social normativa.

Ao longo da obra, o leitor perceberá as condições sociais, políticas, culturais, acadêmicas e institucionais que se encontram subjacentes à trajetória da teoria sociológica.

 

Compre aqui

 

Novas abordagens desafiam algumas das premissas constitutivas do pensamento social ocidental

Por Carlos Benedito Martins

 

A leitura dos textos da coletânea evidencia o investimento intelectual de distintas perspectivas teóricas existentes na sociologia contemporânea visando analisar as complexas mudanças econômicas, culturais, políticas que surgiram a partir de meados metade do século XX e que têm intensificado no tempo presente. Nesse espectro, têm-se autores que irão proclamar o advento de uma nova época, acentuando a existência de uma ruptura com a modernidade, proclamando o advento de uma pós-modernidade. Simultaneamente, um conjunto de autores advogam que a modernidade é um projeto inconcluso e, portanto a época atual caracteriza-se por uma alta modernidade. Outras vertentes analíticas irão ressaltar a existência de múltiplas modernidades. O processo de globalização ao reverberar no interior da sociologia, possibilita um maior intercâmbio entre as diversas sociologias nacionais, desencadeando a emergência de novas abordagens que irão desafiar algumas das premissas constitutivas do pensamento social ocidental.

 
^ Top ^