• banner_christian_dispoivel
  • banner_norma_telles_disponivel
  • banner_jair
  • banner_danilo
Home
Vilém Flusser
o_homem_sem_chao

O homem sem chão : a biografia de Vilém Flusser
Gustavo Bernardo, Rainer Guldin
Formato: 16x23 cm, 370 páginas
ISBN: 978-85-391-0874-9

 

O “homem sem chão” do título deste livro se chama Vilém Flusser. Trata-se de um filósofo judeu que nasce na cidade de Praga, em 1920; migra para o Brasil, em 1940; naturaliza-se como brasileiro, em 1950; migra de volta para a Europa, em 1972; e morre próximo à fronteira entre a Alemanha e a República Tcheca, em 1991, sendo enterrado no Cemitério Judaico de Praga, na mesma cidade em que nasceu.


A condição de migrante faz parte de sua vida tanto pessoal como intelectual. Para ele, o migrante corta os fios da pátria e, ao fazê-lo, descobre que todas as pátrias se equivalem, porque todas limitam. Descobre assim que é preciso cortar os fios impostos, como os da pátria, para criar fios pelos quais se possa escolher ser responsável, pelos quais se possa escolher a responsabilidade.

 

Compre aqui


Obra de Flusser exige um envolvimento intelectual para resistir a qualquer tipo de simplificação
Por Eva Batlickova

 

A biografia O homem sem chão é fruto do trabalho de dois especialistas na obra de Vilém Flusser internacionalmente reconhecidos. Aqueles que já tiveram oportunidade de ler alguns textos do filósofo sabem que sua obra não é um objeto neutro de estudo, mas exige um envolvimento intelectual para resistir a qualquer tipo de simplificação e entender o rico universo do seu pensamento. Os autores, que há quase vinte anos passeiam pelas veredas das inúmeras camadas de seus ensaios, superam com esta biografia o que se poderia esperar de um texto elaborado por acadêmicos. Assim como a escrita de Flusser busca diálogo e mostra engajamento e apresença do autor, este livro carrega o espírito flusseriano, deixando inclusive transparecer aqueles que escrevem: dois pesquisadores que representam os dois principais universos linguísticos e culturais dos quais Flusser intelectualmente participava.

 

Gustavo Bernardo, professor de Teoria da Literatura na UERJ, é um reconhecido romancista brasileiro, com importantes prêmios literários nacionais. Os capítulos elaborados por ele incluem o início da vida de Flusser em Praga e mais de três décadas no Brasil. Num texto de fluência cativante, preenche as lacunas dos escassos documentos com breves excursos à história da Tchecoslováquia, incluindo a vida da comunidade judaica, a situação do país entre as duas guerras mundiais e o impacto da vinda das tropas nazistas. Seguindo os passos de Flusser ao Brasil, Bernardo recorre a obras e depoimentos de amigos que complementam dados da sua carreira intelectual para obter um retrato completo.

 

Rainer Guldin leciona Cultura e Língua alemãs na Università della Svizzera Italiana em Lugano, na Suíça, e compartilha com Flusser a capacidade de habitar vários ambientes linguísticos. A partir do material escrito em diversas línguas, seja alemão, inglês, francês ou português, relata a volta do filósofo à Europa e seu árduo caminho ao sucesso, que uma vez alcançado ficou longe de ser idílico. O período europeu é amplamente documentado nas cartas que o pensador trocava com amigos e editores, bem como nos relatos das pessoas com as quais ele convivia. A sinceridade com que Guldin aborda as fontes deixa emergir a personalidade de Flusser em toda sua complexidade.


 
^ Top ^