Annablume Editora
BOX_HEADING_LOGIN_BOX
Seja Bem Vindo(a)!

Faça seu login
Cadastre-se

 
 
 
HomeSite
Busca Rápida
Suas Compras   Meu Carrinho 0 Iten(s):
Fabricantes
Fabricantes
Categorias
Categorias
        -Arquitetura, Urbanismo e Políticas Urbanas
        -Biblioteca Flusseriana
        -Corpo, Sexualidades e Políticas da Multidão
        -Cultura Tecnológica e Redes Digitais
        -Geografia e Temas Socioambientais
        -Sociologia
        -Todas as Coleções
        -Todos os Temas
        Artes
        Outros Temas
        Revistas
Promoção
Especiais mais
Princípio e início: a questão da humanidade em Hannah Arendt
Princípio e início: a questão da humanidade em Hannah Arendt
De: R$ 65,00
  Por: R$ 65,00
Economia de R$ 0,00
Veja mais promoções
Novidades
Novidades mais
A luta por justiça em tempos de democracia : Lamarca, Marighella
A luta por justiça em tempos de democracia : Lamarca, Marighella
R$ 65,00
R$ 65,00
Veja mais novidades
Time is Money: o lugar do patrimônio cultural nas políticas de d
Time is Money: o lugar do patrimônio cultural nas políticas de d
Código do Produto: 16x23 cm
De: R$ 74,00
Por: R$ 55,00
Economia de R$ 19,00
 
Acessar Um LivroAcessar O Ateneum

Time is Money o lugar do patrimônio cultural nas políticas de desenvolvimento do BID
George da Guia
Formato: 16x23 cm, 296 páginas
ISBN: 978-65-5684-000-0

O trabalho de George Alex da Guia, oriundo de sua tese de doutorado em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade de Brasília (UnB), cruza duas linhas de interpretação: a crítica aos processos das re-(revitalização; requalificação; reabilitação) dentro das políticas de preservação do patrimônio cultural e a inserção das contradições da financeirização da riqueza. Embora autoras como Sharon Zukin já tenham abordado principalmente a primeira linha de interpretação, pode-se dizer que as considerações desta pesquisa constituam, junto a outros trabalhos, uma nova frente de análise.

Estudam-se os casos de sítios históricos urbanos que, sob os auspícios da suposta devolução da vida, do caráter ou da estrutura, aplicaram métodos, tecnologias e engenharias financeiras e institucionais para redundar em variações do tema gentrificação. Como em toda tragédia social, a mistificação dos aspectos negativos é necessária, e no caso deste trabalho é acompanhada de operações de endividamento,
modelagens de financiamento e previsões de desempenho. A emulação da preservação do patrimônio cultural como um papel, um título, tem em seu valor de face a estética da paisagem de consumo como trunfo, e a atração pelo padrão do mall como padrão.

Em análises de discurso, qualitativas e quantitativas, a pesquisa mostra como se refazem os modos de se reconfigurar centros históricos, porém sempre com os mesmos fins: pasteurizar e embalar culturas locais, emoldurar e imobilizar resistências, mercantilizar estéticas, sacrificando a conservação e o restauro mas, novidade, mantendo a taxa de retorno do investimento sempre favorável.
Juliano Pamplona Ximenes Ponte, arquiteto e urbanista,
professor da Universidade Federal do Pará (UFPA).
 
 
Últimos Produtos Visitados
Leituras do sexo
Leituras do sexo
Álvaro Siza & Rem Koolhaas
Álvaro Siza & Rem Koolhaas
Newsletter
Ofertas e promoções exclusivas por e-mail