Annablume Editora
BOX_HEADING_LOGIN_BOX
Seja Bem Vindo(a)!

Faça seu login
Cadastre-se

 
 
 
HomeSite
Busca Rápida
Suas Compras   Meu Carrinho 0 Iten(s):
Fabricantes
Fabricantes
Categorias
Categorias
        -Arquitetura, Urbanismo e Políticas Urbanas
        -Biblioteca Flusseriana
        -Corpo, Sexualidades e Políticas da Multidão
        -Cultura Tecnológica e Redes Digitais
        -Geografia e Temas Socioambientais
        -Sociologia
        -Todas as Coleções
        -Todos os Temas
          - Análise do Discurso e Semiótica
          - Antropologia
          - Arqueologia
          - Arquitetura
          - Artes Clássicas e na Antiguidade
          - Artes Contemporâneas
          - Ciência Política
          - Comunicação
          - Crítica Literária
          - Educação
          - Estudos de Corpo
          - Estudos de Gênero
          - Estudos de Religião
          - Filosofia
          - Filosofia Antiga
          - Geografia
          - História
          - História Antiga
          - Meio Ambiente
          - Psicanálise
          - Quadrinhos
          - Redes Digitais
          - Relações Internacionais
          - Sociologia
          - Sociologia do Trabalho
          - Urbanismo
        Artes
        Outros Temas
        Revistas
Promoção
Especiais mais
Psicanálise e teoria política contemporânea
Psicanálise e teoria política contemporânea
De: R$ 75,00
  Por: R$ 75,00
Economia de R$ 0,00
Veja mais promoções
Novidades
Novidades mais
Urbanismo e política no Brasil dos anos 1960
Urbanismo e política no Brasil dos anos 1960
R$ 80,00
R$ 80,00
Veja mais novidades
Ecos do libertador: Simón Bolívar no discurso de Hugo Chávez
Ecos do libertador: Simón Bolívar no discurso de Hugo Chávez
Código do Produto: 14x21
De: R$ 46,00
Por: R$ 46,00
Economia de R$ 0,00
 

Ecos do libertador: Simón Bolívar no discurso de Hugo Chávez
Alexandre Ganan de Brites Figueiredo
Formato 14x21 cm, 154 páginas
ISBN 978-85-391-0504-5

O que faz Simón Bolívar, herói do século XIX continuar presente no embate político latino-americano? Por que na Venezuela ele se tornou o fundamento de uma revolução mesmo passados duzentos anos desde a emancipação? Como o presente constrói suas relações com o passado? Hugo Chávez ouve o revolucionário da independência sul-americana e o reapresenta como novamente vivo para realizar seu projeto de liberdade. Por que esse bolivarianismo de Chávez se projeta para outros países da América Latina, não se restringindo à Venezuela? Para responder a essas perguntas, Alexandre Ganan de Brites Figueiredo se debruça sobre a obra de Simón Bolívar e sobre sua releitura realizada por Hugo Chávez, da qual emerge um Bolívar revolucionário, inspirador das lutas populares e vivo na retomada presente de seu projeto.
Ecos do libertador: Simón Bolívar no discurso de Hugo Chávez<br>
Alexandre Ganan de Brites Figueiredo<br>
Formato 14x21 cm, 154 páginas<br>
ISBN 978-85-391-0504-5<br><br>

O que faz Simón Bolívar, herói do século XIX continuar presente no embate político latino-americano? Por que na Venezuela ele se tornou o fundamento de uma revolução mesmo passados duzentos anos desde a emancipação? Como o presente constrói suas relações com o passado? Hugo Chávez ouve o revolucionário da independência sul-americana e o reapresenta como novamente vivo para realizar seu projeto de liberdade. Por que esse bolivarianismo de Chávez se projeta para outros países da América Latina, não se restringindo à Venezuela? Para responder a essas perguntas, Alexandre Ganan de Brites Figueiredo se debruça sobre a obra de Simón Bolívar e sobre sua releitura realizada por Hugo Chávez, da qual emerge um Bolívar revolucionário, inspirador das lutas populares e vivo na retomada presente de seu projeto.Ecos do libertador: Simón Bolívar no discurso de Hugo Chávez<br>
Alexandre Ganan de Brites Figueiredo<br>
Formato 14x21 cm, 154 páginas<br>
ISBN 978-85-391-0504-5<br><br>

O que faz Simón Bolívar, herói do século XIX continuar presente no embate político latino-americano? Por que na Venezuela ele se tornou o fundamento de uma revolução mesmo passados duzentos anos desde a emancipação? Como o presente constrói suas relações com o passado? Hugo Chávez ouve o revolucionário da independência sul-americana e o reapresenta como novamente vivo para realizar seu projeto de liberdade. Por que esse bolivarianismo de Chávez se projeta para outros países da América Latina, não se restringindo à Venezuela? Para responder a essas perguntas, Alexandre Ganan de Brites Figueiredo se debruça sobre a obra de Simón Bolívar e sobre sua releitura realizada por Hugo Chávez, da qual emerge um Bolívar revolucionário, inspirador das lutas populares e vivo na retomada presente de seu projeto.
Newsletter
Ofertas e promoções exclusivas por e-mail