Annablume Editora
BOX_HEADING_LOGIN_BOX
Seja Bem Vindo(a)!

Faça seu login
Cadastre-se

 
 
 
HomeSite
Busca Rápida
Suas Compras   Meu Carrinho 0 Iten(s):
Fabricantes
Fabricantes
Categorias
Categorias
        -Arquitetura, Urbanismo e Políticas Urbanas
        -Biblioteca Flusseriana
        -Corpo, Sexualidades e Políticas da Multidão
        -Cultura Tecnológica e Redes Digitais
        -Geografia e Temas Socioambientais
        -Sociologia
        -Todas as Coleções
        -Todos os Temas
          - Análise do Discurso e Semiótica
          - Antropologia
          - Arqueologia
          - Arquitetura
          - Artes Clássicas e na Antiguidade
          - Artes Contemporâneas
          - Ciência Política
          - Comunicação
          - Crítica Literária
          - Educação
          - Estudos de Corpo
          - Estudos de Gênero
          - Estudos de Religião
          - Filosofia
          - Filosofia Antiga
          - Geografia
          - História
          - História Antiga
          - Meio Ambiente
          - Psicanálise
          - Quadrinhos
          - Redes Digitais
          - Relações Internacionais
          - Sociologia
          - Sociologia do Trabalho
          - Urbanismo
        Artes
        Outros Temas
        Revistas
Promoção
Especiais mais
Saul de Vilém Flusser: diálogo e subversão
Saul de Vilém Flusser: diálogo e subversão
De: R$ 50,00
  Por: R$ 50,00
Economia de R$ 0,00
Veja mais promoções
Novidades
Novidades mais
Estudos e ações transdisciplinares em Mudança Social e Participa
Estudos e ações transdisciplinares em Mudança Social e Participa
R$ 60,00
R$ 60,00
Veja mais novidades
O ressurgir das cinzas: negros paulistanos no pós-abolição
O ressurgir das cinzas: negros paulistanos no pós-abolição
Código do Produto: 14x21
De: R$ 61,00
Por: R$ 61,00
Economia de R$ 0,00
 
Acessar a Cia. dos Livros

O ressurgir das cinzas: negros paulistanos no pós-abolição (1915-1924)
Marina Mello
Formato 14x21 cm, 216 páginas
ISBN 978-85-391-0643-1

O livro aborda as transformações ocorridas na cidade de 
São Paulo contextualizando a discussão de cunho racial -
eugenista e higienista - que se instaurou com a finalidade
de equacionar o problema negro, causador da vergonha e
do recalque de uma elite que se imaginava cada vez mais
branca e europeia e que não conseguiu os resultados almejados após a Abolição e a derrocada do regime imperial. O que pretendiam? Quem pretendiam mobilizar? Quais seus objetivos, anseios e estratégias, nessa luta pelo resgate e imposição de uma identidade conspurcada e vilipendiada pelas vozes dominantes? A autora apresenta concepções sobre a questão da identidade e versa sobre a gênese do movimento reivindicativo e de cunho político entre os negros paulistanos, com o surgimento de entidades com maior representatividade entre a comunidade negra perante as instituições públicas e privadas.


 
 
Últimos Produtos Visitados
Práticas socioambientais na Pós-Graduação Brasileira
Práticas socioambientais na Pós-Graduação Brasileira
Newsletter
Ofertas e promoções exclusivas por e-mail