Annablume Editora
BOX_HEADING_LOGIN_BOX
Seja Bem Vindo(a)!

Faça seu login
Cadastre-se

 
 
 
HomeSite
Busca Rápida
Suas Compras   Meu Carrinho 2 Iten(s):
Fabricantes
Fabricantes
Categorias
Categorias
        -Arquitetura, Urbanismo e Políticas Urbanas
        -Biblioteca Flusseriana
        -Corpo, Sexualidades e Políticas da Multidão
        -Cultura Tecnológica e Redes Digitais
        -Geografia e Temas Socioambientais
        -Sociologia
          - -Annablume Literária
          - Crítica Contemporânea
          - Trabalho e Contemporaneidade
        -Todas as Coleções
        -Todos os Temas
        Artes
        Outros Temas
        Revistas
Promoção
Especiais mais
Produzir casas ou construir cidades? Desafios para um novo Brasi
Produzir casas ou construir cidades? Desafios para um novo Brasi
De: R$ 88,00
  Por: R$ 88,00
Economia de R$ 0,00
Veja mais promoções
Novidades
Novidades mais
A linguagem se refletindo: introdução à poética de Mallarmé
A linguagem se refletindo: introdução à poética de Mallarmé
R$ 60,00
R$ 60,00
Veja mais novidades
Entre ovelha negra e meu guri: família, pobreza e delinqüência
Entre ovelha negra e meu guri: família, pobreza e delinqüência
Código do Produto: 14x21
De: R$ 47,00
Por: R$ 47,00
Economia de R$ 0,00
 

Entre ovelha negra e meu guri: família, pobreza e delinqüência
Marinina Gruska Benevides
Formato 14x21cm, 198 páginas, R$ 35,00
ISBN 978-85-7419-876-7

Passados dezoito anos da substituição da figura do menor infrator pela da criança e do adolescente que praticam atos infracionais, a realidade brasileira está longe de converter o direito posto no Estatuto da Criança e do Adolescente em projeto social, tarefa de todos. O comparecimento constante de sujeitos cada vez mais jovens nas cenas do crime, associado às denúncias de extermínio e violência por eles e contra eles praticados, dá visibilidade ao fenômeno da delinqüência juvenil como um tema de grande força simbólica. É nesse contexto que se insere este livro, baseado em pesquisa na qual a autora acompanhou o percurso de delinqüentes juvenis pobres no Abrigo Luiz de Barros Montenegro e no Centro Educacional São Miguel, em Fortaleza – CE.
Em meio às fortes imagens suscitadas pela escrita delicada e elegante de autora, a problemática do delinqüente juvenil pobre é relacionada ao processo de socialização na família. As relações do adolescente com a família, os sentimentos de amor e ódio evidenciados em relação à figura materna, e o encontro com novas realidades, com os códigos de violência que imperam nas ruas e com as arbitrariedades e a corrupção dos representantes da Justiça, representam situações de extrema ambigüidade. Nessas situações, o delinqüente juvenil pobre conjuga sua identidade de quase pai e quase filho, quase homem e quase menino, quase vítima e quase réu. Assim, reinventa um sentido positivo para seu viver “vagabundo” e sonha em ser “malandro”, tendo a morte como perigo iminente.

Sumário sintetizado

Prefácio Gina Marcílio Pompeu

Capítulo 1 Relendo um mito: introdução metodológica e auto-analítica
1.1. O pesquisador: tal qual o mito
1.2. O Campo: afirmando a vida diante da morte
1.3. Sujeitos objetivados: quem são os outros?

Capítulo 2 Além da queda e da falta: o fenômeno da delinqüência e a identidade social como objeto de estudo
2.1. No Brasil, foi a rua que pariu?: o delinqüente juvenil pobre

Capítulo 3 Andando para trás como caranguejo: representações do papel da família na produção da delinqüência
3.1. Família é união, cooperação
3.2. Sob o signo da pobreza
3.3. Pobreza, delinqüência e família

Capítulo 4 Destino de vagabundo: a careira na delinqüência
4.1. O fracasso na escola
4.2. O trabalho precoce e o encantamento com a rua
4.3. Os heróis da rua e a formação da identidade de vagabundo
4.4. O espaço do perigo e a presença da lei
4.5. O espaço disciplinador
4.6. Entre a glória e a morte

Capítulo 5 Com a vagabundagem no corpo
5.1. A criminalização do corpo
5.2. A tatuagem como símbolo de status
5.3. O corpo fragmentado

Capítulo 6 Ressalvando o dito e intensificando suspeitas: (in)conclusões
 
Também compraram este produto
Clientes que compraram este produto, também compraram:
     Ato de trabalhar: imagens e representações   Ato de trabalhar: imagens e representações
     O Brasil na América Latina   O Brasil na América Latina
     Mulheres na triagem, homens na prensa   Mulheres na triagem, homens na prensa
     Oreste Ristori: uma aventura anarquista   Oreste Ristori: uma aventura anarquista
 
Últimos Produtos Visitados
Escravidão contemporânea e sociedade nacional: em um estado-naçã
Escravidão contemporânea e sociedade nacional: em um estado-naçã
O “It Verde e Amarelo”  de Carmen Miranda 1930/46
O “It Verde e Amarelo” de Carmen Miranda 1930/46
JK desperta BH (1940 – 1945)
JK desperta BH (1940 – 1945)
Planejamento educacional, neopatrimonialismo, hegemonia política
Planejamento educacional, neopatrimonialismo, hegemonia política
Disfarces do invisível
Disfarces do invisível
Newsletter
Ofertas e promoções exclusivas por e-mail