Annablume Editora
BOX_HEADING_LOGIN_BOX
Seja Bem Vindo(a)!

Faça seu login
Cadastre-se

 
 
 
HomeSite
Busca Rápida
Suas Compras   Meu Carrinho 13 Iten(s):
Fabricantes
Fabricantes
Categorias
Categorias
        -Arquitetura, Urbanismo e Políticas Urbanas
        -Biblioteca Flusseriana
        -Corpo, Sexualidades e Políticas da Multidão
        -Cultura Tecnológica e Redes Digitais
        -Geografia e Temas Socioambientais
        -Sociologia
          - -Annablume Literária
          - Crítica Contemporânea
          - Trabalho e Contemporaneidade
        -Todas as Coleções
        -Todos os Temas
        Artes
        Outros Temas
        Revistas
Promoção
Especiais mais
Forró no asfalto: mercado e identidade sociocultural – 2ª edição
Forró no asfalto: mercado e identidade sociocultural – 2ª edição
De: R$ 50,00
  Por: R$ 50,00
Economia de R$ 0,00
Veja mais promoções
Novidades
Novidades mais
A linguagem se refletindo: introdução à poética de Mallarmé
A linguagem se refletindo: introdução à poética de Mallarmé
R$ 60,00
R$ 60,00
Veja mais novidades
Jovens na transição escola-trabalho
Jovens na transição escola-trabalho
Código do Produto: 14x21
De: R$ 57,00
Por: R$ 57,00
Economia de R$ 0,00
 
Acessar Um LivroAcessar O Ateneum

Jovens na transição escola-trabalho
Gisela Lobo Baptista Pereira Tartuce
Formato 14x21 cm, 266 páginas
ISBN 978-85-391-0170-2

Em certas ruas do centro de São Paulo, ou numa reconhecida agência de estágios, logo pela manhã as filas são longas: são jovens procurando algum tipo de trabalho. Várias análises sobre o mercado de trabalho discorrem sobre o contexto da crescente demanda por mais escolaridade, simultânea à decrescente capacidade de o mercado absorver parcela substancial da população ativa, especialmente de jovens. Poucos estudos, porém, indagam os próprios jovens sobre esse processo.
Este livro busca compreender como jovens (entre 16 e 18 anos) na metrópole paulistana representam e vivenciam a transição entre escola e trabalho e os processos de qualificação pelos quais passam ou passaram. A análise permitiu chegar a sete configurações discursivas contrastantes, cuja discussão ilustra a pluralidade de sentidos e de experiências da transição. Apesar dessa pluralidade, e embora a família – seja a de origem ou a constituída – ocupe um lugar central, a transição da escola ao trabalho aparece nos discursos inserida no processo maior, tenso, de transição à vida adulta, de construção de qualificação e de identidade, de anseio por reconhecimento. A qualificação é percebida como sinônimo de estudo formal, associado principalmente ao ensino superior: para os entrevistados, é como se só houvesse efetiva passagem da escola ao trabalho quando se chega à faculdade, evidenciando o peso do ensino superior como provedor de maior integração com o mundo do trabalho – e com a vida adulta.

 
 
Últimos Produtos Visitados
Viver por um fio: pobreza e política social
Viver por um fio: pobreza e política social
Quanto vale a chuva ? : impactos da BR-364 na regionalização da
Quanto vale a chuva ? : impactos da BR-364 na regionalização da
Dilemas da globalização na Europa unificada
Dilemas da globalização na Europa unificada
Tempos de trabalho, tempos de não trabalho
Tempos de trabalho, tempos de não trabalho
Megaeventos e produção do espaço urbano
Megaeventos e produção do espaço urbano
Quilombo, favela e periferia: longa busca da cidadania
Quilombo, favela e periferia: longa busca da cidadania
Sindicalismo e democracia no Brasil
Sindicalismo e democracia no Brasil
Debaixo da imediata proteção imperial
Debaixo da imediata proteção imperial
Geografia: pequena história crítica
Geografia: pequena história crítica
Desfile na avenida, trabalho na escola de samba
Desfile na avenida, trabalho na escola de samba
Newsletter
Ofertas e promoções exclusivas por e-mail