Annablume Editora
BOX_HEADING_LOGIN_BOX
Seja Bem Vindo(a)!

Faça seu login
Cadastre-se

 
 
 
HomeSite
Busca Rápida
Suas Compras   Meu Carrinho 0 Iten(s):
Fabricantes
Fabricantes
Categorias
Categorias
        -Arquitetura, Urbanismo e Políticas Urbanas
        -Biblioteca Flusseriana
        -Corpo, Sexualidades e Políticas da Multidão
        -Cultura Tecnológica e Redes Digitais
        -Geografia e Temas Socioambientais
        -Sociologia
        -Todas as Coleções
        -Todos os Temas
        Artes
        Outros Temas
        Revistas
Promoção
Especiais mais
Dicionário temático desenvolvimento e questão social: 110 proble
Dicionário temático desenvolvimento e questão social: 110 proble
De: R$ 130,00
  Por: R$ 130,00
Economia de R$ 0,00
Veja mais promoções
Novidades
Novidades mais
A linguagem se refletindo: introdução à poética de Mallarmé
A linguagem se refletindo: introdução à poética de Mallarmé
R$ 60,00
R$ 60,00
Veja mais novidades
Obras Morais: como distinguir um adulador de um amigo
Obras Morais: como distinguir um adulador de um amigo
Código do Produto: 12x19 cm
De: R$ 60,00
Por: R$ 60,00
Economia de R$ 0,00
 
Acessar Um LivroAcessar O Ateneum

Obras Morais: como distinguir um adulador de um amigo / Como retirar benefício dos inimigos / Acerca do número excessivo de amigos
Plutarco – Tradução do grego, introdução e notas Paulo Barata Dias
Formato 12x19cm, 244 páginas
ISBN: 978-85-646-0806-1

Os tratados de Plutarco sobre a amizade, traduzidos num só volume, são obras autônomas, no tempo de composição, na dimensão e, em particular, no olhar diverso que o perspicaz autor dedica ao vasto tema da amizade. Todos eles, no entanto, dão testemunho do mundo social aristocrático helenístico, do fechamento da noção de cidadania e de liberdade política assente nas leis da Pólis. Assim, gerir as relações interpessoais, selecionar os amigos em função dos ganhos recolhidos, ser capaz de analisar minuciosamente o caráter e os propósitos dos que conosco privam é condição de tranquilidade, do sucesso e da felicidade a que um homem previdente deve aspirar. Num discurso cru e cheio de ocasiões de ironia, estes verdadeiros manuais de autoajuda denunciam os comportamentos que negam o conceito aristotélico de amizade (Ética a Nicômaco, 1156 A-B).

 
Também compraram este produto
Clientes que compraram este produto, também compraram:
     O De Excidio Vrbis e outros sermões sobre a queda de Roma   O De Excidio Vrbis e outros sermões sobre a queda de Roma
     Banquete: apologia de Sócrates   Banquete: apologia de Sócrates
     Vidas de Galba e Otão   Vidas de Galba e Otão
     Vidas Paralelas - Péricles e Fábio Máximo   Vidas Paralelas - Péricles e Fábio Máximo
     Contra Neera [Demóstenes]   Contra Neera [Demóstenes]
     Vidas Paralelas: Alcibíades e Coriolano   Vidas Paralelas: Alcibíades e Coriolano
 
Últimos Produtos Visitados
Banquete: apologia de Sócrates
Banquete: apologia de Sócrates
Práticas socioambientais na Pós-Graduação Brasileira
Práticas socioambientais na Pós-Graduação Brasileira
Ciências sociais na gestão Mário de Andrade: contribuições de Sa
Ciências sociais na gestão Mário de Andrade: contribuições de Sa
Perdigão Malheiro e a crise do sistema escravocrata e do império
Perdigão Malheiro e a crise do sistema escravocrata e do império
Tempos de trabalho, tempos de não trabalho
Tempos de trabalho, tempos de não trabalho
Coleta seletiva com inclusão social
Coleta seletiva com inclusão social
A produção capitalista do espaço
A produção capitalista do espaço
Negatividade e ruptura: configurações da crítica de Robert Kurz
Negatividade e ruptura: configurações da crítica de Robert Kurz
Obras Morais: o banquete dos sete sábios
Obras Morais: o banquete dos sete sábios
Obras Morais: diálogo sobre o amor
Obras Morais: diálogo sobre o amor
Newsletter
Ofertas e promoções exclusivas por e-mail