Annablume Editora
BOX_HEADING_LOGIN_BOX
Seja Bem Vindo(a)!

Faça seu login
Cadastre-se

 
 
 
HomeSite
Busca Rápida
Suas Compras   Meu Carrinho 6 Iten(s):
Fabricantes
Fabricantes
Categorias
Categorias
        -Arquitetura, Urbanismo e Políticas Urbanas
        -Biblioteca Flusseriana
        -Corpo, Sexualidades e Políticas da Multidão
        -Cultura Tecnológica e Redes Digitais
        -Geografia e Temas Socioambientais
        -Sociologia
        -Todas as Coleções
        -Todos os Temas
        Artes
        Outros Temas
        Revistas
Promoção
Especiais mais
Estudos Transdisciplinares em tempos de Terra em Transe: ambient
Estudos Transdisciplinares em tempos de Terra em Transe: ambient
De: R$ 70,00
  Por: R$ 70,00
Economia de R$ 0,00
Veja mais promoções
Novidades
Novidades mais
Produzir casas ou construir cidades? Desafios para um novo Brasi
Produzir casas ou construir cidades? Desafios para um novo Brasi
R$ 88,00
R$ 88,00
Veja mais novidades
Sob o signo de Janus
Sob o signo de Janus
Código do Produto: 16x23 cm
De: R$ 47,00
Por: R$ 47,00
Economia de R$ 0,00
 

Sob o signo de Janus: a presença da máscara no Bumba-Meu-Boi, no cavalo marinho e outros aportes da contemporaneidade
Felisberto Sabino da Costa
Formato 16x23 cm, 174 páginas
ISBN 978-85-391-0665-3

O trabalho com a máscara requer, como fundamento, o jogo corporal. Ao subtrair o sistema de expressão do rosto, a máscara desvela o corpo, que se torna a ferramenta da escrita gestual no espaço. Dizer que o jogo com a máscara requer, como fundamento, o trabalho corporal traz, como na formulação anterior, a presença do corpo. É disso que se trata: a máscara é um corpo em movimento, em que objeto e atuante se põem disponíveis um para com o outro, constituindo um outrem cujas faces-presenças penetram-se.
O trabalho com a máscara requer, como fundamento, o jogo corporal. Ao subtrair o sistema de expressão do rosto, a máscara desvela o corpo, que se torna a ferramenta da escrita gestual no espaço. Dizer que o jogo com a máscara requer, como fundamento, o trabalho corporal traz, como na formulação anterior, a presença do corpo. É disso que se trata: a máscara é um corpo em movimento, em que objeto e atuante se põem disponíveis um para com o outro, constituindo um outrem cujas faces-presenças penetram-se.
É disso que se trata: a máscara é um corpo em movimento, em que objeto e atuante se põem disponíveis um para com o outro, constituindo um outrem cujas faces-presenças penetram-se.
 
Também compraram este produto
Clientes que compraram este produto, também compraram:
     O corpo nu e as representações sociais do masculino   O corpo nu e as representações sociais do masculino
     Compêndio da poesia tragicômica   Compêndio da poesia tragicômica
 
Últimos Produtos Visitados
Socialização e individuação : a busca pelo reconhecimento e a es
Socialização e individuação : a busca pelo reconhecimento e a es
Ernesto na torre de babel
Ernesto na torre de babel
A descolonialidade da América Latina e a heterotopia de uma comu
A descolonialidade da América Latina e a heterotopia de uma comu
Governança da Água no Contexto Iberamericano: inovação em proces
Governança da Água no Contexto Iberamericano: inovação em proces
A condição glocal
A condição glocal
Arte, cultura e cidade: aspectos estético-políticos
Arte, cultura e cidade: aspectos estético-políticos
No emaranhado da rede: gênero, sexualidade e mídia, desafios teó
No emaranhado da rede: gênero, sexualidade e mídia, desafios teó
Percursos na teoria das práticas sociais: Anthony Giddens e Pier
Percursos na teoria das práticas sociais: Anthony Giddens e Pier
A arqueologia da São Paulo Oitocentista : Paranapiacaba
A arqueologia da São Paulo Oitocentista : Paranapiacaba
A ilusão urbanística: o papel do Estado na expropriação dos Caiç
A ilusão urbanística: o papel do Estado na expropriação dos Caiç
Newsletter
Ofertas e promoções exclusivas por e-mail