Annablume Editora
BOX_HEADING_LOGIN_BOX
Seja Bem Vindo(a)!

Faça seu login
Cadastre-se

 
 
 
HomeSite
Busca Rápida
Suas Compras   Meu Carrinho 0 Iten(s):
Fabricantes
Fabricantes
Categorias
Categorias
        -Arquitetura, Urbanismo e Políticas Urbanas
        -Biblioteca Flusseriana
        -Corpo, Sexualidades e Políticas da Multidão
        -Cultura Tecnológica e Redes Digitais
        -Geografia e Temas Socioambientais
        -Sociologia
        -Todas as Coleções
        -Todos os Temas
        Artes
        Outros Temas
        Revistas
Promoção
Especiais mais
Nas fronteiras das minas com o gerais: as terras de uso comum e
Nas fronteiras das minas com o gerais: as terras de uso comum e
De: R$ 85,00
  Por: R$ 85,00
Economia de R$ 0,00
Veja mais promoções
Novidades
Novidades mais
Trabalhadores em tecnologias da informação e sindicalismo no Bra
Trabalhadores em tecnologias da informação e sindicalismo no Bra
R$ 60,00
R$ 60,00
Veja mais novidades
Reinventando a cidade : uma etnografia das lutas simbólicas entr
Reinventando a cidade : uma etnografia das lutas simbólicas entr
Código do Produto: 16x23 cm
De: R$ 62,00
Por: R$ 62,00
Economia de R$ 0,00
 

Reinventando a cidade : uma etnografia das lutas simbólicas entre coletivos culturais video-ativistas nas “periferias”de São Paulo
Guilhermo André Aderaldo.
Formato: 16x23 cm, 278 páginas
ISBN: 978-85-391-0840-4

“Ei, São Paulo, onde estão as suas cores?”, questiona o filme Imagens Peri-féricas – e a pergunta ecoa nas páginas deste maravilhoso livro de Guilhermo Aderaldo. Sua minuciosa pesquisa nos apresenta os muitos tons, cores e vozes que fazem a cidade diversa. Com uma rara habilidade para ver, escutar e perceber, o autor percorre diferentes movimentos culturais urbanos em busca de uma periferia vivida, complexa e engajada.

“Reinventando a cidade” tem a qualidade da melhor tradição etnográfica. É um trabalho denso, feito com pessoas, falas, diários de campo, poesias, canções, fotografias e filmes, numa narrativa em busca da significação dos conceitos e motivações que circulam e se enfrentam nas interações sociais. Periferias, vozes, territórios e imagens: são múltiplas as cores da arte e do concreto da metrópole.

Guilhermo Aderaldo nos apresenta com rara lucidez o cenário dos coletivos culturais vídeo-ativistas paulistanos. Aprendemos com ele que as transformações sociais e políticas do Brasil passam pelas oportunidades de acesso às tecnologias comunicativas e pelo protagonismo criativo de populações historicamente marginalizadas. Para todos os interessados em compreender essas camadas menos visíveis da vida urbana contemporânea, minha recomendação: leiam este livro.

Karina Kuschnir
Instituto de Filosofia e Ciências Sociais (IFCS)
Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)
 
 
Últimos Produtos Visitados
Dimensões político institucionais da governança da água
Dimensões político institucionais da governança da água
Arquitetura metropolitana
Arquitetura metropolitana
Newsletter
Ofertas e promoções exclusivas por e-mail