Annablume Editora
BOX_HEADING_LOGIN_BOX
Seja Bem Vindo(a)!

Faça seu login
Cadastre-se

 
 
 
HomeSite
Busca Rápida
Suas Compras   Meu Carrinho 0 Iten(s):
Fabricantes
Fabricantes
Categorias
Categorias
        -Arquitetura, Urbanismo e Políticas Urbanas
        -Biblioteca Flusseriana
        -Corpo, Sexualidades e Políticas da Multidão
        -Cultura Tecnológica e Redes Digitais
        -Geografia e Temas Socioambientais
        -Sociologia
          - -Annablume Literária
          - Crítica Contemporânea
          - Trabalho e Contemporaneidade
        -Todas as Coleções
        -Todos os Temas
        Artes
        Outros Temas
        Revistas
Promoção
Especiais mais
Exaurir a dança: performance e a política do movimento
Exaurir a dança: performance e a política do movimento
De: R$ 69,74
  Por: R$ 69,74
Economia de R$ 0,00
Veja mais promoções
Novidades
Novidades mais
Homofobia internalizada: o preconceito do homossexual contra si
Homofobia internalizada: o preconceito do homossexual contra si
R$ 82,50
R$ 66,00
Veja mais novidades
O MEU PORTUGAL
Código do Produto: 16x23cm
De: R$ 60,00
Por: R$ 60,00
Economia de R$ 0,00
 

O MEU PORTUGAL
Guilherme de Almeida
Formato: 16x23 cm, 230 páginas
ISBN: 978-85-391-0828-2

“Da vida tantas vezes tumultuada e fascinante de Guilherme de Almeida, fez parte um ano de exílio em Portugal, pela sua defesa da causa constitucionalista, que o levou a se alistar como soldado raso na Revolução de 1932, contra a presidência de Getúlio Vargas. Foi preso no dia 10 de outubro e enviado para a Casa de Detenção do Rio de Janeiro, saindo daí para Recife e seguindo, posteriormente, por via marítima, para a Europa, com dezenas de outros paulistas que também tinham apoiado aquele movimento.

 No exílio, em Portugal, Guilherme produziu para alguns jornais brasileiros as crônicas que, em 1933, foram publicadas pela Companhia Editora Nacional sob o título de O meu Portugal. Para o público que se habituara a lê-lo nas colunas dos jornais paulistanos, era como se Guilherme apenas houvesse trocado São Paulo pelos espaços portugueses, pois seu estilo de “flâneur” elegante e saudoso se manteve praticamente inalterado.”

 Excertos do “Estudo Introdutório”, neste volume

 
 
Últimos Produtos Visitados
O pacto das fadas na idade média Ibérica
O pacto das fadas na idade média Ibérica
Newsletter
Ofertas e promoções exclusivas por e-mail