Annablume Editora
BOX_HEADING_LOGIN_BOX
Seja Bem Vindo(a)!

Faça seu login
Cadastre-se

 
 
 
HomeSite
Busca Rápida
Suas Compras   Meu Carrinho 0 Iten(s):
Fabricantes
Fabricantes
Categorias
Categorias
        -Arquitetura, Urbanismo e Políticas Urbanas
        -Biblioteca Flusseriana
        -Corpo, Sexualidades e Políticas da Multidão
        -Cultura Tecnológica e Redes Digitais
        -Geografia e Temas Socioambientais
        -Sociologia
        -Todas as Coleções
        -Todos os Temas
        Artes
        Outros Temas
        Revistas
Promoção
Especiais mais
São Paulo nas mudanças climáticas: cenários ambientais para a re
São Paulo nas mudanças climáticas: cenários ambientais para a re
De: R$ 80,00
  Por: R$ 64,00
Economia de R$ 16,00
Veja mais promoções
Novidades
Novidades mais
Cantinhos do céu
Cantinhos do céu
R$ 60,00
R$ 48,00
Veja mais novidades
Nem tudo era italiano: SP e pobreza (1890/1915) - 4a ed.
Nem tudo era italiano: SP e pobreza (1890/1915) - 4a ed.
Código do Produto: 11,5x20cm
De: R$ 45,00
Por: R$ 36,00
Economia de R$ 9,00
 
Acessar a Cia. dos Livros

Nem tudo era italiano - São Paulo e pobreza (1890-1915)
Carlos José Ferreira
Quarta edição
Formato 11,5x20cm, 196 páginas
ISBN:978-85-391-0860-2

Apresentação Heloísa de Faria Cruz

Em meio a discursos, códigos de postura, representações e imagens que projetavam São Paulo como a metrópole que mais crescia no Brasil, síntese do progresso e do desenvolvimento de uma cultura urbano-fabril, Carlos José construiu tabelas e quadros estatísticos a partir de relatórios governamentais, censos demográficos e estudos sobre a população de São Paulo entre os anos 1890 e 1915, trazendo à tona proporções de seus habitantes que então viviam, trabalhavam e experimentavam a pobreza, a exclusão e o reverso daquela metropolização. Pelo minucioso e criterioso cruzamento desses dados com fotografias, crônicas e reminiscências sobre os viveres na cidade símbolo do trabalho organizado, qualificou seus quadros estatísticos, reconstituindo territórios esquecidos, práticas de sobrevivência e de confrontos culturais, pluralizando as experiências que sustentavam as metáforas do progresso quando “nem tudo era italiano”, prosperidade e coesão.
 
Também compraram este produto
Clientes que compraram este produto, também compraram:
     Nouvelle Histoire e o tempo histórico: Febvre, Bloch e Braudel   Nouvelle Histoire e o tempo histórico: Febvre, Bloch e Braudel
     Educação ambiental na escola pública   Educação ambiental na escola pública
     Sambas, batuques, vozerias e farsas públicas: PE, séc. XIX   Sambas, batuques, vozerias e farsas públicas: PE, séc. XIX
     Brasil Central: 12.000 anos de ocupação humana no rio Tocantins   Brasil Central: 12.000 anos de ocupação humana no rio Tocantins
Newsletter
Ofertas e promoções exclusivas por e-mail