Annablume Editora
BOX_HEADING_LOGIN_BOX
Seja Bem Vindo(a)!

Faça seu login
Cadastre-se

 
 
 
HomeSite
Busca Rápida
Suas Compras   Meu Carrinho 0 Iten(s):
Fabricantes
Fabricantes
Categorias
Categorias
        -Arquitetura, Urbanismo e Políticas Urbanas
        -Biblioteca Flusseriana
        -Corpo, Sexualidades e Políticas da Multidão
        -Cultura Tecnológica e Redes Digitais
        -Geografia e Temas Socioambientais
        -Sociologia
        -Todas as Coleções
        -Todos os Temas
          - Análise do Discurso e Semiótica
          - Antropologia
          - Arqueologia
          - Arquitetura
          - Artes Clássicas e na Antiguidade
          - Artes Contemporâneas
          - Ciência Política
          - Comunicação
          - Crítica Literária
          - Educação
          - Estudos de Corpo
          - Estudos de Gênero
          - Estudos de Religião
          - Filosofia
          - Filosofia Antiga
          - Geografia
          - História
          - História Antiga
          - Meio Ambiente
          - Psicanálise
          - Quadrinhos
          - Redes Digitais
          - Relações Internacionais
          - Sociologia
          - Sociologia do Trabalho
          - Urbanismo
        Artes
        Outros Temas
        Revistas
Promoção
Especiais mais
O sindicalismo do século XXI: a dinâmica do comitê mundial de tr
O sindicalismo do século XXI: a dinâmica do comitê mundial de tr
De: R$ 70,00
  Por: R$ 70,00
Economia de R$ 0,00
Veja mais promoções
Novidades
Novidades mais
Cinema ambiental: filmes, festivais, plataformas, angústia e esp

Cinema ambiental: filmes, festivais, plataformas, angústia e esp
R$ 45,00
R$ 45,00
Veja mais novidades
Cinema ambiental: filmes, festivais, plataformas, angústia e esp
Cinema ambiental: filmes, festivais, plataformas, angústia e esp
Código do Produto: 16x23
De: R$ 45,00
Por: R$ 45,00
Economia de R$ 0,00
 
Acessar Um LivroAcessar O Ateneum

Cinema ambiental: filmes, festivais, plataformas, angústia e esperança
Solange Alboreda
Formato: 16x23 cm, 150 páginas
ISBN: 978-65-5684-046-8

Ao abordar as muitas mostras de filmes latino-americanos sobre a chamada “questão ambiental”, Solange Alboreda enfrenta corajosamente o nó encravado do tema: “Sobreviver (…) supõe redefinir nossa posição como sociedade e como espécie no âmbito da biosfera”. Rever essa posição significa parar de falar apenas em “proteção ou preservação do ambiente” etc., do mesmo modo repetitivo, meloso e linear com que a ordem discursiva vigente no poder, de há muito destruindo a natureza, o faz. A condição múltipla e integrada das plantas, animais (homem incluso) e águas, que se desdobra nos territórios em práticas lúdicas de vida, nada tem que ver com locuções e frases petrificadas. Tais frases feitas colocam “o ambiente fora de nós”. 
Percebe-se que a mera e óbvia oposição entre preservação e degradação não resolve assunto tão crucial. Nem só sequer a denúncia. Impossível não notar que a visada de Solange sobre a filmografia do gênero alcança outros lugares da política: “Observando os filmes que compõem as mostras, a primeira coisa que chama a atenção é que são inúmeros e variados temas angustiantes sobre um mundo desgraçado de ruim”. A insistência em se falar de tragédias, sem se ter mais o que dizer das interações criativas básicas entre os corpos e o seu entorno natural e cultural – “essas continuidades em arranjos diferentes” –, pode redundar, pelo consumo acomodatício e sequencial do Mesmo, numa tragédia política equivalente. 
Daí a importância e necessidade – vai nos indicando Solange, por exemplo, sobre o documentário colombiano “Ilhados”--, dessas reinvenções, entre diálogos e conflitos, alegrias e tristezas, dos corpos no conjunto do seu território, comunidades em movimento local e planetário, onde partículas e vozes das linguagens dos homens, da paisagem e do ambiente se fermentam a partir de outros conhecimentos.

 Amálio Pinheiro
 
Newsletter
Ofertas e promoções exclusivas por e-mail