Annablume Editora
BOX_HEADING_LOGIN_BOX
Seja Bem Vindo(a)!

Faça seu login
Cadastre-se

 
 
 
HomeSite
Busca Rápida
Suas Compras   Meu Carrinho 2 Iten(s):
Fabricantes
Fabricantes
Categorias
Categorias
        -Arquitetura, Urbanismo e Políticas Urbanas
        -Biblioteca Flusseriana
        -Corpo, Sexualidades e Políticas da Multidão
        -Cultura Tecnológica e Redes Digitais
        -Geografia e Temas Socioambientais
        -Sociologia
        -Todas as Coleções
        -Todos os Temas
        Artes
        Outros Temas
        Revistas
Promoção
Especiais mais
A cidade de Goiás como patrimônio cultural mundial: descompassos
A cidade de Goiás como patrimônio cultural mundial: descompassos
De: R$ 70,00
  Por: R$ 70,00
Economia de R$ 0,00
Veja mais promoções
Novidades
Novidades mais
Estudos e ações transdisciplinares em Mudança Social e Participa
Estudos e ações transdisciplinares em Mudança Social e Participa
R$ 60,00
R$ 60,00
Veja mais novidades
Do um como princípio ao dois como unidade: Heidegger e o Real
Do um como princípio ao dois como unidade: Heidegger e o Real
Código do Produto: 14x21
De: R$ 57,00
Por: R$ 57,00
Economia de R$ 0,00
 
Acessar a Cia. dos Livros

Do um como princípio ao dois como unidade – Heidegger e a reconstrução ontológica do real
José Carlos Michelazzo
2º ed.,Formato 14X21cm, 256 páginas
ISBN 978-85-391-0184-9

Em Martin Heidegger, a maioria das questões gira em torno da passagem entre dois paradigmas de pensamento. O primeiro, o paradigma metafísico, em que o “um” supra-sensível (ser) é princípio e causa do sensível (ente). O segundo, o pensamento originário, que repousa no “dois”, isto é, numa duplicidade entre o ser e o ente. Essa passagem gera uma conseqüência extraordinária que é a de abrir uma perspectiva de reconstrução ontológica do real que restaura a sua unidade originária, perdida pelo dualismo metafísico. Todo o propósito do livro é fazer, então, aparecer essa restauração por meio das palavras essenciais do filósofo que o autor procura interpretá-las como verdadeiros pontos de “sutura” no tecido do real cindido. Dentre os novos modos de compreender esse real “suturado”, estão o pensamento e a poesia, tal como propostos por Heidegger. A estes dois modos, o autor – por meio de questões abertas apresentadas na Conclusão –, acena ainda para um terceiro: o fenômeno místico.
Como introdução, este livro é recomendado aos que querem conhecer Heidegger e ter uma idéia geral das duas grandes etapas de seu itinerário de pensamento em uma linguagem acessível ao leitor.

 
 
Últimos Produtos Visitados
Música, estética de subjetivação
Música, estética de subjetivação
Newsletter
Ofertas e promoções exclusivas por e-mail