Annablume Editora
BOX_HEADING_LOGIN_BOX
Seja Bem Vindo(a)!

Faça seu login
Cadastre-se

 
 
 
HomeSite
Busca Rápida
Suas Compras   Meu Carrinho 1 Iten(s):
Fabricantes
Fabricantes
Categorias
Categorias
        -Arquitetura, Urbanismo e Políticas Urbanas
        -Biblioteca Flusseriana
        -Corpo, Sexualidades e Políticas da Multidão
        -Cultura Tecnológica e Redes Digitais
        -Geografia e Temas Socioambientais
        -Sociologia
        -Todas as Coleções
        -Todos os Temas
        Artes
        Outros Temas
        Revistas
Promoção
Especiais mais
Religião, diálogo e múltiplas pertenças
Religião, diálogo e múltiplas pertenças
De: R$ 40,00
  Por: R$ 0,00
Economia de R$ 40,00
Veja mais promoções
Novidades
Novidades mais
A psicanálise em Israel: sobre as origens do movimento freudiano
A psicanálise em Israel: sobre as origens do movimento freudiano
R$ 95,00
R$ 95,00
Veja mais novidades
Outras falas: feminismo e medicina na Bahia
Outras falas: feminismo e medicina na Bahia
Código do Produto: 16x23
De: R$ 66,00
Por: R$ 0,00
Economia de R$ 66,00
 

Outras falas: feminismo e medicina na Bahia (1836-1931)
Elisabeth Juliska Rago
Formato 16x23cm, 274 páginas
ISBN 978-85-7489-723-4

Era uma vez duas Franciscas, mãe e filha, que viveram no sertão da Bahia, e também na capital, em pleno século XIX. Francisca Rosa, a mãe, nasceu e cresceu em terras boas e amplas, de fumo e açúcar; herdou escravos, uma fábrica, administrou os negócios depois da morte do pai. Mas logo se pôs a escrever, e se tornou engajada mulher de letras. O percurso de Francisca Rosa, a mãe, conduz Elisabeth Rago, autora deste livro, pelo universo dos senhores de terra e as modificações ocorridas na segunda metade do século XIX. Leva a esquadrinhar o espaço urbano, quando detecta espaços públicos de sociabilidade feminina, assim como o espaço público do pensamento, de vários matizes ideológicos, contido nas inúmeras publicações, revistas e artigos de mulheres. A segunda Francisca, a filha, logo decidiu buscar novos caminhos, trilhar uma via toda sua. Queria ser médica e conseguiu, com muita garra, ingressar na Faculdade da Medicina da Bahia, formando-se em 1893. Elisabeth Rago esmiúça as correntes do pensamento médico na Bahia de então, assim como as várias camadas da sociedade, vistas através do olhar médico. Como se percebe, é todo um outro universo que se descortina a partir do percurso de Francisca, a filha de Francisca Rosa.

Sumário sintetizado

Prefácio: Maria Odila Leite da Silva Dias

Capítulo 1 Fragmentos de experiências vividas

Capítulo 2 Desvendando novos horizontes

Capítulo 3 Francisca Praguer Froés e saúde da mulher

Capítulo 4 Feminismo e moral sexual
 
Newsletter
Ofertas e promoções exclusivas por e-mail