Annablume Editora
BOX_HEADING_LOGIN_BOX
Seja Bem Vindo(a)!

Faça seu login
Cadastre-se

 
 
 
HomeSite
Busca Rápida
Suas Compras   Meu Carrinho 0 Iten(s):
Fabricantes
Fabricantes
Categorias
Categorias
        -Arquitetura, Urbanismo e Políticas Urbanas
        -Biblioteca Flusseriana
        -Corpo, Sexualidades e Políticas da Multidão
        -Cultura Tecnológica e Redes Digitais
        -Geografia e Temas Socioambientais
        -Sociologia
        -Todas as Coleções
        -Todos os Temas
        Artes
        Outros Temas
        Revistas
Promoção
Especiais mais
Produzir casas ou construir cidades? Desafios para um novo Brasi
Produzir casas ou construir cidades? Desafios para um novo Brasi
De: R$ 88,00
  Por: R$ 88,00
Economia de R$ 0,00
Veja mais promoções
Novidades
Novidades mais
Produzir casas ou construir cidades? Desafios para um novo Brasi
Produzir casas ou construir cidades? Desafios para um novo Brasi
R$ 88,00
R$ 88,00
Veja mais novidades
Outras falas: feminismo e medicina na Bahia
Outras falas: feminismo e medicina na Bahia
Código do Produto: 16x23
De: R$ 66,00
Por: R$ 66,00
Economia de R$ 0,00
 

Outras falas: feminismo e medicina na Bahia (1836-1931)
Elisabeth Juliska Rago
Formato 16x23cm, 274 páginas
ISBN 978-85-7489-723-4

Era uma vez duas Franciscas, mãe e filha, que viveram no sertão da Bahia, e também na capital, em pleno século XIX. Francisca Rosa, a mãe, nasceu e cresceu em terras boas e amplas, de fumo e açúcar; herdou escravos, uma fábrica, administrou os negócios depois da morte do pai. Mas logo se pôs a escrever, e se tornou engajada mulher de letras. O percurso de Francisca Rosa, a mãe, conduz Elisabeth Rago, autora deste livro, pelo universo dos senhores de terra e as modificações ocorridas na segunda metade do século XIX. Leva a esquadrinhar o espaço urbano, quando detecta espaços públicos de sociabilidade feminina, assim como o espaço público do pensamento, de vários matizes ideológicos, contido nas inúmeras publicações, revistas e artigos de mulheres. A segunda Francisca, a filha, logo decidiu buscar novos caminhos, trilhar uma via toda sua. Queria ser médica e conseguiu, com muita garra, ingressar na Faculdade da Medicina da Bahia, formando-se em 1893. Elisabeth Rago esmiúça as correntes do pensamento médico na Bahia de então, assim como as várias camadas da sociedade, vistas através do olhar médico. Como se percebe, é todo um outro universo que se descortina a partir do percurso de Francisca, a filha de Francisca Rosa.

Sumário sintetizado

Prefácio: Maria Odila Leite da Silva Dias

Capítulo 1 Fragmentos de experiências vividas

Capítulo 2 Desvendando novos horizontes

Capítulo 3 Francisca Praguer Froés e saúde da mulher

Capítulo 4 Feminismo e moral sexual
 
Newsletter
Ofertas e promoções exclusivas por e-mail