Annablume Editora
BOX_HEADING_LOGIN_BOX
Seja Bem Vindo(a)!

Faça seu login
Cadastre-se

 
 
 
HomeSite
Busca Rápida
Suas Compras   Meu Carrinho 0 Iten(s):
Fabricantes
Fabricantes
Categorias
Categorias
        -Arquitetura, Urbanismo e Políticas Urbanas
        -Biblioteca Flusseriana
        -Corpo, Sexualidades e Políticas da Multidão
        -Cultura Tecnológica e Redes Digitais
        -Geografia e Temas Socioambientais
        -Sociologia
        -Todas as Coleções
        -Todos os Temas
        Artes
        Outros Temas
        Revistas
Promoção
Especiais mais
Saul de Vilém Flusser: diálogo e subversão
Saul de Vilém Flusser: diálogo e subversão
De: R$ 50,00
  Por: R$ 50,00
Economia de R$ 0,00
Veja mais promoções
Novidades
Novidades mais
Planejamento urbano e regional no Brasil: as ideias, planos e co
Planejamento urbano e regional no Brasil: as ideias, planos e co
R$ 60,00
R$ 60,00
Veja mais novidades
Entre campos: nações, culturas e o fascínio da raça
Entre campos: nações, culturas e o fascínio da raça
Código do Produto: 16x23
De: R$ 88,00
Por: R$ 88,00
Economia de R$ 0,00
 
Acessar a Cia. dos Livros

Entre campos: Nações, Culturas e o Fascínio da Raça
Paul Gilroy
Formato 16x23cm, 416 páginas
ISBN 978-85-7419-736-4

Por que ainda dividimos a humanidade em diferentes grupos de identidade com base na cor da pele? Por que tudo que se alcançou de bom com o Movimento dos Direitos Civis e a descolonização do Terceiro Mundo tem hoje um efeito tão pequeno?

Neste livro provocativo, Paul Gilroy mostra que o pensamento de raça distorceu as melhores promessas da democracia moderna. Ele nos leva a perceber que o fascismo foi a principal inovação do século XX – e que o seu poder de sedução não morreu num bunker em Berlim. Será que não estamos a apelar para os mesmos recursos empregados pelos nazistas em seus filmes e sua publicidade quando montamos um espetáculo em torno de nossas identidades e diferenças?

Gilroy examina os modos como a mídia e a cultura de mercado tornaram-se preeminentes em nossas vidas desde os anos 1960 e em especial nos anos 1980, época da emergência do hip-hop e outras militâncias. Ele nos mostra que com essa tendência uma grande parte do que havia de valioso na cultura negra tem sido sacrificada a serviço dos interesses empresariais e de novas formas de expressão cultural ligadas às tecnologias visuais. Para ele, o triunfo da imagem leva à morte da política e reduz as pessoas a meros símbolos.

Em seu âmago, Entre campos é um projeto utópico que conclama à renúncia da raça. Gilroy assume a defesa de um novo humanismo, global e cosmopolita, oferecendo uma nova linguagem política e visão moral para aquilo que se chamou de ‘anti-racismo’.

Sumário sintetizado

Capítulo 1 Observância Racial, Nacionalismo e Humanismo
A Crise da “Raça” e da Raciologia
Modernidade e Infra-humanidade
Identidade, Pertencimento e a Crítica da Similitude Pura

Capítulo 2 Fascismo, Corporificação e Conservadorismo Revolucionário
Hitler Vestia Cáqui: Ícones, Propaganda e Política Estética
“Depois que o Amor se foi”: Biopolítica e o Declínio da Esfera Pública Negra
As Tiranias do Unanimismo

Capítulo 3 O Negro para o Futuro
“Tudo sobre as Benjamins”: Negritude Multicultural/Empresarial, Comercial e Oposicionista
“Raça”, Cosmopolitismo e Catástrofe
“A Terceira Pedra do Sol”: Humanismo Planetário e Universalismo Estratégico

 
Também compraram este produto
Clientes que compraram este produto, também compraram:
     Memória coletiva e identidade nacional   Memória coletiva e identidade nacional
     A pele da cultura   A pele da cultura
     Arquitetura e identidade nacional no estado novo   Arquitetura e identidade nacional no estado novo
     A sociologia de Talcott Parsons   A sociologia de Talcott Parsons
     O Brasil-Nação como ideologia   O Brasil-Nação como ideologia
     Reinvenções da África na Bahia   Reinvenções da África na Bahia
Newsletter
Ofertas e promoções exclusivas por e-mail