Annablume Editora
BOX_HEADING_LOGIN_BOX
Seja Bem Vindo(a)!

Faça seu login
Cadastre-se

 
 
 
HomeSite
Busca Rápida
Suas Compras   Meu Carrinho 0 Iten(s):
Fabricantes
Fabricantes
Categorias
Categorias
        -Arquitetura, Urbanismo e Políticas Urbanas
        -Biblioteca Flusseriana
        -Corpo, Sexualidades e Políticas da Multidão
        -Cultura Tecnológica e Redes Digitais
        -Geografia e Temas Socioambientais
        -Sociologia
        -Todas as Coleções
        -Todos os Temas
        Artes
        Outros Temas
        Revistas
Promoção
Especiais mais
Religião, diálogo e múltiplas pertenças
Religião, diálogo e múltiplas pertenças
De: R$ 40,00
  Por: R$ 40,00
Economia de R$ 0,00
Veja mais promoções
Novidades
Novidades mais
Planejamento urbano e regional no Brasil: as ideias, planos e co
Planejamento urbano e regional no Brasil: as ideias, planos e co
R$ 60,00
R$ 60,00
Veja mais novidades
O ceticismo na obra de Machado de Assis
O ceticismo na obra de Machado de Assis
Código do Produto: 14x21
De: R$ 47,00
Por: R$ 47,00
Economia de R$ 0,00
 
Acessar a Cia. dos Livros

O ceticismo na obra de Machado de Assis
José Raimundo Maia Neto
Formato 14x21cm, 198 páginas
ISBN 978-85-7419-739-5

A extensa fortuna crítica de Machado de Assis é pobre quando cuida do seu ceticismo: alguns acham que ele é bom apesar de ser cético e não porque é cético. Essa lacuna imperdoável é finalmente preenchida com o livro de José Raimundo Maia Neto, professor de Filosofia da UFMG, publicado antes em inglês como Machado de Assis: the Brazilian Phyrronian, e só agora editado em português como O ceticismo de Machado de Assis. Maia Neto é o primeiro a qualificar o ceticismo não como um aspecto mas como o fundamento da ficção machadiana. Os protagonistas dessa ficção são promovidos à condição de autores que se sentem escapando de si mesmos. A condição de autor-em-dúvida os põe no lugar de observador que não interfere nem pontifica, suspendendo o juízo tanto do personagem quanto do leitor. Para tratar desse estranhamento-de-si promovido pelo Bruxo do Cosme Velho, é necessária uma terapia da razão dogmática como a que só o ceticismo machadiano pode desenvolver e Maia Neto pode estudar.

Gustavo Bernardo

Sumário sintetizado

Parte 1 Antecedentes da perspectiva cética (a primeira fase)
1. Um ensaio de 1861 e os contos de 1862 a 1871
2. Os contos e primeiros romances de 1862 1 1878
3. Personagens problemáticos: precursores dos céticos
4. Os contos re-elaborados: adequação do ponto de vista narrativo ao ponto de vista cético

Parte 2 A perspectiva cética (a segunda fase)
5. Memórias Póstumas de Brás Cubas
5.1. A condição de defunto-autor
5.2. O delírio
5.3. Da perspectiva ingênua à perspectiva cética
5.4. A zetesis de Brás Cubas

6. Dom Casmurro
6.1. A condição casmurra
6.2. A ópera
6.3. Perspectiva ingênua versus perspectiva estratégica
6.4. A zetesis e epoche de Bento Santiago

7. O Conselheiro Aires e o seu Memorial
7.1. A condição de observador
7.2. A zetesis de Aires
7.3. Aires e Pirro: ataraxia alcançada
7.4. O significado de Aires na obra machadiana
 
Também compraram este produto
Clientes que compraram este produto, também compraram:
     Literatura e ceticismo   Literatura e ceticismo
     A ficção cética   A ficção cética
     A história do diabo - 3ª edição   A história do diabo - 3ª edição
Newsletter
Ofertas e promoções exclusivas por e-mail