Annablume Editora
BOX_HEADING_LOGIN_BOX
Seja Bem Vindo(a)!

Faça seu login
Cadastre-se

 
 
 
HomeSite
Busca Rápida
Suas Compras   Meu Carrinho 0 Iten(s):
Fabricantes
Fabricantes
Categorias
Categorias
        -Arquitetura, Urbanismo e Políticas Urbanas
        -Biblioteca Flusseriana
        -Corpo, Sexualidades e Políticas da Multidão
        -Cultura Tecnológica e Redes Digitais
        -Geografia e Temas Socioambientais
        -Sociologia
        -Todas as Coleções
        -Todos os Temas
        Artes
        Outros Temas
        Revistas
Promoção
Especiais mais
Time is Money: o lugar do patrimônio cultural nas políticas de d

Time is Money: o lugar do patrimônio cultural nas políticas de d
De: R$ 74,00
  Por: R$ 55,00
Economia de R$ 19,00
Veja mais promoções
Novidades
Novidades mais
Instituições de urbanismo no Brasil, 1930-1979
Instituições de urbanismo no Brasil, 1930-1979
R$ 70,00
R$ 70,00
Veja mais novidades
Time is Money: o lugar do patrimônio cultural nas políticas de d
Time is Money: o lugar do patrimônio cultural nas políticas de d
Código do Produto: 16x23 cm
De: R$ 74,00
Por: R$ 55,00
Economia de R$ 19,00
 
Acessar Um LivroAcessar O Ateneum

Time is Money o lugar do patrimônio cultural nas políticas de desenvolvimento do BID
George da Guia
Formato: 16x23 cm, 296 páginas
ISBN: 978-65-5684-000-0

O trabalho de George Alex da Guia, oriundo de sua tese de doutorado em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade de Brasília (UnB), cruza duas linhas de interpretação: a crítica aos processos das re-(revitalização; requalificação; reabilitação) dentro das políticas de preservação do patrimônio cultural e a inserção das contradições da financeirização da riqueza. Embora autoras como Sharon Zukin já tenham abordado principalmente a primeira linha de interpretação, pode-se dizer que as considerações desta pesquisa constituam, junto a outros trabalhos, uma nova frente de análise.

Estudam-se os casos de sítios históricos urbanos que, sob os auspícios da suposta devolução da vida, do caráter ou da estrutura, aplicaram métodos, tecnologias e engenharias financeiras e institucionais para redundar em variações do tema gentrificação. Como em toda tragédia social, a mistificação dos aspectos negativos é necessária, e no caso deste trabalho é acompanhada de operações de endividamento,
modelagens de financiamento e previsões de desempenho. A emulação da preservação do patrimônio cultural como um papel, um título, tem em seu valor de face a estética da paisagem de consumo como trunfo, e a atração pelo padrão do mall como padrão.

Em análises de discurso, qualitativas e quantitativas, a pesquisa mostra como se refazem os modos de se reconfigurar centros históricos, porém sempre com os mesmos fins: pasteurizar e embalar culturas locais, emoldurar e imobilizar resistências, mercantilizar estéticas, sacrificando a conservação e o restauro mas, novidade, mantendo a taxa de retorno do investimento sempre favorável.
Juliano Pamplona Ximenes Ponte, arquiteto e urbanista,
professor da Universidade Federal do Pará (UFPA).
 
 
Últimos Produtos Visitados
Saúde, Direito e Movimentos Sociais
Saúde, Direito e Movimentos Sociais
Produzir casas ou construir cidades? Desafios para um novo Brasi
Produzir casas ou construir cidades? Desafios para um novo Brasi
Adolescendo em tempos instagramáveis
Adolescendo em tempos instagramáveis
Ameaças à democracia = Amenazas a la democracia
Ameaças à democracia = Amenazas a la democracia
Forró no asfalto: mercado e identidade sociocultural – 2ª edição
Forró no asfalto: mercado e identidade sociocultural – 2ª edição
Leon Battista Alberti, Humanismo e Racionalidades Modernas
Leon Battista Alberti, Humanismo e Racionalidades Modernas
Estudos Transdisciplinares em tempos de Terra em Transe: ambient
Estudos Transdisciplinares em tempos de Terra em Transe: ambient
Configurações do desenvolvimento, trabalho e ação coletiva
Configurações do desenvolvimento, trabalho e ação coletiva
Newsletter
Ofertas e promoções exclusivas por e-mail