Annablume Editora
BOX_HEADING_LOGIN_BOX
Seja Bem Vindo(a)!

Faça seu login
Cadastre-se

 
 
 
HomeSite
Busca Rápida
Suas Compras   Meu Carrinho 0 Iten(s):
Fabricantes
Fabricantes
Categorias
Categorias
        -Arquitetura, Urbanismo e Políticas Urbanas
        -Biblioteca Flusseriana
        -Corpo, Sexualidades e Políticas da Multidão
        -Cultura Tecnológica e Redes Digitais
        -Geografia e Temas Socioambientais
        -Sociologia
        -Todas as Coleções
        -Todos os Temas
        Artes
        Outros Temas
        Revistas
Promoção
Especiais mais
Planejamento urbano e regional no Brasil: as ideias, planos e co
Planejamento urbano e regional no Brasil: as ideias, planos e co
De: R$ 60,00
  Por: R$ 48,00
Economia de R$ 12,00
Veja mais promoções
Novidades
Novidades mais
A práxis contemporânea da arquitetura e do urbanismo no Brasil:
A práxis contemporânea da arquitetura e do urbanismo no Brasil:
R$ 58,00
R$ 46,40
Veja mais novidades
Trabalhadores do ensino APEOESP: relação de conflito (1978/79)
Trabalhadores do ensino APEOESP: relação de conflito (1978/79)
Código do Produto: 14x21
De: R$ 31,00
Por: R$ 23,25
Economia de R$ 7,75
 

Trabalhadores do ensino e APEOESP: uma relação de conflito (1978-1987)
Amilton Carlos Gerolomo
Formato 14x21 cm, 172 páginas
ISBN: 978-85-7419-981-8

O presente livro apresenta ao leitor as lutas dos trabalhadores do ensino junto à Apeoesp (Associação dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo), centrando-se na relação entre os docentes, seu sindicato e o governo nas greves ocorridas no final da década de 70 e durante os anos 80. O trabalho é dividido em três capítulos: No primeiro capítulo estuda-se a gênese da Apeoesp, investigando-se como foi considerada a ação dos seus gestores pela oposição que começou a se organizar a partir do ano de 1977. No segundo capítulo verifica-se que quando a oposição assumiu a direção da Apeoesp, iniciando a organização das instâncias do sindicato, pôs-se fim às comissões abertas organizadas pelos trabalhadores do ensino. Finalmente, no terceiro capítulo, são estudadas as relações dos gestores da Apeoesp com os trabalhadores do ensino durante as lutas empenhadas pela categoria no período analisado. Trabalhadores do Ensino e Apeoesp – uma relação de conflito (1978 – 1987) é o resultado de uma intensa pesquisa que mostra como o novo sindicalismo, juntamente com o Partido dos Trabalhadores (PT), articulou o fim da autonomia das comissões organizadas pelos trabalhadores, transformando-as em elo do sindicato.

Sumário sintetizado

Capítulo 1 – Os trabalhadores do ensino em oposição ao gestores da APEOESP
1.1 Traços gerais da economia brasileira: 1978/79
1.2 Gênese da APEOESP
1.3 Fins da década de 70: os trabalhadores do ensino se organizam fora da APEOESP
1.4 Os embates dos gestores para permanecerem na diretoria da APEOESP
1.5 1979: a greve unificada dos servidores públicos
1.6 Repressão às greves de 1978, 1979 e 1982

Capítulo 2 – O “novo sindicalismo” sanbernardino instala-se na APEOESP
2.1 Organização da APEOESP na década de 1980
2.2 A representação pela base: representante de escola (RE) e conselho de representantes (CR) 2.3 Em busca da unificação dos trabalhadores do ensino
2.4 APEOESP e a formação da central única dos trabalhadores (CUT)

Capítulo 3 – Trajetória dos trabalhadores do ensino
3.1 Trajetória da professora Mazé
3.2 A greve nas escolas
3.3 Os gestores da APEOESP e as greves dos anos 80
3.4 Os trabalhadores do ensino em greve
3.5 Depois da oposição, os outros são provocadores
 
Newsletter
Ofertas e promoções exclusivas por e-mail