Annablume Editora
BOX_HEADING_LOGIN_BOX
Seja Bem Vindo(a)!

Faça seu login
Cadastre-se

 
 
 
HomeSite
Busca Rápida
Suas Compras   Meu Carrinho 3 Iten(s):
Fabricantes
Fabricantes
Categorias
Categorias
        -Arquitetura, Urbanismo e Políticas Urbanas
        -Biblioteca Flusseriana
        -Corpo, Sexualidades e Políticas da Multidão
        -Cultura Tecnológica e Redes Digitais
        -Geografia e Temas Socioambientais
        -Sociologia
        -Todas as Coleções
        -Todos os Temas
        Artes
        Outros Temas
        Revistas
Promoção
Especiais mais
Imigração, política e cultura: a trajetória empresarial da Coope
Imigração, política e cultura: a trajetória empresarial da Coope
De: R$ 50,00
  Por: R$ 50,00
Economia de R$ 0,00
Veja mais promoções
Novidades
Novidades mais
Direitos humanos e meio ambiente: reflexões conceituais e estudo
Direitos humanos e meio ambiente: reflexões conceituais e estudo
R$ 75,00
R$ 75,00
Veja mais novidades
Disfarces do invisível
Disfarces do invisível
Código do Produto: 14x21
De: R$ 39,00
Por: R$ 39,00
Economia de R$ 0,00
 

Disfarces do invisível – Duplicações da história na obra de Ricardo Píglia
Livia Grotto
Formato 14x21 cm, 146 páginas
ISBN 978-85-391-0174-0

Este livro é uma reunião de ensaios sobre a obra de Ricardo Piglia e parte de uma dupla concepção da estrutura do conto, que segundo o próprio escritor, seria dotado de duas histórias: uma visível, a outra invisível. Essa duplicidade do gênero, apesar de expressa pelo autor, não constituiu uma reflexão a respeito de sua poética, apenas a percepção dessa dupla formulação nos contos de outros escritores. São os ensaios de Disfarces do invisível que sugerem a concepção duplicada como um princípio ordenador de toda a produção ficcional de Piglia. É nesse sentido que os contos “O preço do amor” (1975) e “O fluir da vida” (1988) são interrogados com o objetivo de explorar qual a forma da duplicação assumida nos contos do autor. Os demais ensaios investigam seus romances, sempre confrontados com o visível e o invisível. Em Respiração artificial (1980), A Cidade ausente (1992) e Dinheiro queimado (1997) as duas histórias são um procedimento, embora com recursos diferentes daqueles encontrados nos contos.

 
 
Últimos Produtos Visitados
Pelos salões das Bienais, a arquitetura ausente dos manuais
Pelos salões das Bienais, a arquitetura ausente dos manuais
O galope nordestino diante do parque industrial: o projeto estét
O galope nordestino diante do parque industrial: o projeto estét
O Jovem Nietzsche e a história
O Jovem Nietzsche e a história
Edifícios modernos e o traçado urbano no centro de São Paulo
Edifícios modernos e o traçado urbano no centro de São Paulo
Artes do impossível: protestos no movimento antiglobalização
Artes do impossível: protestos no movimento antiglobalização
Cores na Mídia: organização da cor-informação no jornalismo
Cores na Mídia: organização da cor-informação no jornalismo
Itinerários de corpos juvenis: o tatame, o jogo e o baile
Itinerários de corpos juvenis: o tatame, o jogo e o baile
O cinema: uma arte sonora
O cinema: uma arte sonora
Discurso político no folheto de cordel
Discurso político no folheto de cordel
Arquitetura e visualidade : a construção de um moderno em “Brazi
Arquitetura e visualidade : a construção de um moderno em “Brazi
Newsletter
Ofertas e promoções exclusivas por e-mail