Annablume Editora
BOX_HEADING_LOGIN_BOX
Seja Bem Vindo(a)!

Faça seu login
Cadastre-se

 
 
 
HomeSite
Busca Rápida
Suas Compras   Meu Carrinho 0 Iten(s):
Fabricantes
Fabricantes
Categorias
Categorias
        -Arquitetura, Urbanismo e Políticas Urbanas
        -Biblioteca Flusseriana
        -Corpo, Sexualidades e Políticas da Multidão
        -Cultura Tecnológica e Redes Digitais
        -Geografia e Temas Socioambientais
        -Sociologia
        -Todas as Coleções
          - Archai
          - Artes Performativas e Filosofia
          - Atopos
          - Cidadania e Meio Ambiente
          - Classica Digitalia Brasil
          - Crítica Contemporânea
          - Filosofia e Linguagem
          - Geografia e Adjacências
          - História e Arqueologia em Movimento
          - Leituras do Corpo
          - Palavra e Conhecimento
          - Políticas da Multidão
          - Queer
          - Sentido e Significação
          - Trabalho e Contemporaneidade
          - Ato Psicanalítico
          - Estudos & Fontes
          - Olhares
        -Todos os Temas
        Artes
        Outros Temas
        Revistas
Promoção
Especiais mais
Produzir casas ou construir cidades? Desafios para um novo Brasi
Produzir casas ou construir cidades? Desafios para um novo Brasi
De: R$ 88,00
  Por: R$ 88,00
Economia de R$ 0,00
Veja mais promoções
Novidades
Novidades mais
Forró no asfalto: mercado e identidade sociocultural – 2ª edição
Forró no asfalto: mercado e identidade sociocultural – 2ª edição
R$ 50,00
R$ 50,00
Veja mais novidades
Trabalho à deriva : privatização e cultura do trabalho no porto
Trabalho à deriva : privatização e cultura do trabalho no porto
Código do Produto: 16x23cm
De: R$ 50,00
Por: R$ 50,00
Economia de R$ 0,00
 
Acessar Um LivroAcessar O Ateneum

Trabalho à deriva : privatização e cultura do trabalho no porto de Santos
Carla Regina Mota Alonso Diéguez
Formato: 16x23 cm, 220 páginas
ISBN: 978-85-391-0827-5

Trabalho à deriva se situa no quadro de mudanças originadas pela reforma do setor portuário, iniciada com a promulgação da Lei nº 8.630, em 1993, cujo objetivo foi retirar o Estado das operações portuárias e abrir o setor ao capital privado.
Carla Diéguez analisa como se estabeleceram as relações entre capital e trabalho após a privatização e a introdução do Órgão Gestor de Mão de Obra – (OGMO), dirigido por representantes patronais e novo responsável pela gestão do trabalho – com a finalidade de verificar a configuração do campo de relações em que, durante muito tempo, os trabalhadores foram agentes dominantes.

 
 
Últimos Produtos Visitados
Entre a solidariedade e o risco
Entre a solidariedade e o risco
Dicionário Temático Desenvolvimento e Questão Social
Dicionário Temático Desenvolvimento e Questão Social
Newsletter
Ofertas e promoções exclusivas por e-mail