Annablume Editora
BOX_HEADING_LOGIN_BOX
Seja Bem Vindo(a)!

Faça seu login
Cadastre-se

 
 
 
HomeSite
Busca Rápida
Suas Compras   Meu Carrinho 3 Iten(s):
Fabricantes
Fabricantes
Categorias
Categorias
        -Arquitetura, Urbanismo e Políticas Urbanas
        -Biblioteca Flusseriana
        -Corpo, Sexualidades e Políticas da Multidão
        -Cultura Tecnológica e Redes Digitais
        -Geografia e Temas Socioambientais
        -Sociologia
        -Todas as Coleções
        -Todos os Temas
          - Análise do Discurso e Semiótica
          - Antropologia
          - Arqueologia
          - Arquitetura
          - Artes Clássicas e na Antiguidade
          - Artes Contemporâneas
          - Ciência Política
          - Comunicação
          - Crítica Literária
          - Educação
          - Estudos de Corpo
          - Estudos de Gênero
          - Estudos de Religião
          - Filosofia
          - Filosofia Antiga
          - Geografia
          - História
          - História Antiga
          - Meio Ambiente
          - Psicanálise
          - Quadrinhos
          - Redes Digitais
          - Relações Internacionais
          - Sociologia
          - Sociologia do Trabalho
          - Urbanismo
        Artes
        Outros Temas
        Revistas
Promoção
Especiais mais
Guia dos lugares difíceis de São Paulo
Guia dos lugares difíceis de São Paulo
De: R$ 60,00
  Por: R$ 60,00
Economia de R$ 0,00
Veja mais promoções
Novidades
Novidades mais
Amor em tempos de aplicativo: Masculinidades heterossexuais e a
Amor em tempos de aplicativo: Masculinidades heterossexuais e a
R$ 60,00
R$ 60,00
Veja mais novidades
A voluptuosidade do nada: niilismo e galhofa em Machado de Assis
A voluptuosidade do nada: niilismo e galhofa em Machado de Assis
Código do Produto: 16x23cm
De: R$ 70,00
Por: R$ 70,00
Economia de R$ 0,00
 
Acessar Um LivroAcessar O Ateneum

A voluptuosidade do nada: niilismo e galhofa em Machado de Assis
Vitor Cei
Formato: 16x23 cm, 368 páginas
ISBN:978-85-391-0797-1

Historicamente, a obra de Machado de Assis tem sido classificada como pessimista e niilista, embora raramente sejam examinadas as premissas que orientam essa classificação. Este livro oferece uma interpretação divergente e original, defendendo que o niilismo é um motivo condutor dos romances machadianos, de Memórias póstumas de Brás Cubas a Memorial de Aires, aparecendo como perspectiva a ser galhofada. 

Apoiando-se em leituras de Blaise Pascal, Arthur Schopenhauer, Friedrich Nietzsche e outros filósofos, Vitor Cei busca demonstrar o quanto, na realidade, a ficção machadiana se distancia das concepções tradicionais de pessimismo e niilismo, na medida em que as aborda com a pena da galhofa. Desse modo, revela noções conceituais como “arquitetura de ruínas”, “ascetismo gamenho”, “condição casmurra”, “modernidade capenga”, “modernidade de caranguejo”, “viúva de Deus” e “voluptuosidade do nada”.

 

 

 
 
Últimos Produtos Visitados
Letras e identidades: São Paulo no século XX
Letras e identidades: São Paulo no século XX
Entreato: o cotidiano de um praça brasileiro na 2a Guerra
Entreato: o cotidiano de um praça brasileiro na 2a Guerra
Oficiais do povo: Guarda Nacional em MG Oitocentista (1831/50)
Oficiais do povo: Guarda Nacional em MG Oitocentista (1831/50)
Viver e sobreviver em uma vila colonial: Sorocaba séc. XVIII/XIX
Viver e sobreviver em uma vila colonial: Sorocaba séc. XVIII/XIX
Os melhores anos de nossas vidas
Os melhores anos de nossas vidas
Padrões das alforrias em um município cafeiro em expansão
Padrões das alforrias em um município cafeiro em expansão
O ressurgir das cinzas: negros paulistanos no pós-abolição
O ressurgir das cinzas: negros paulistanos no pós-abolição
Berços de heróis: escolas militares
Berços de heróis: escolas militares
Caminhos e descaminhos
Caminhos e descaminhos
Literatura e ceticismo
Literatura e ceticismo
Newsletter
Ofertas e promoções exclusivas por e-mail