Annablume Editora
BOX_HEADING_LOGIN_BOX
Seja Bem Vindo(a)!

Faça seu login
Cadastre-se

 
 
 
HomeSite
Busca Rápida
Suas Compras   Meu Carrinho 0 Iten(s):
Fabricantes
Fabricantes
Categorias
Categorias
        -Arquitetura, Urbanismo e Políticas Urbanas
        -Biblioteca Flusseriana
        -Corpo, Sexualidades e Políticas da Multidão
        -Cultura Tecnológica e Redes Digitais
        -Geografia e Temas Socioambientais
        -Sociologia
        -Todas as Coleções
        -Todos os Temas
        Artes
        Outros Temas
        Revistas
Promoção
Especiais mais
A sociologia na educação básica
A sociologia na educação básica
De: R$ 94,30
  Por: R$ 94,30
Economia de R$ 0,00
Veja mais promoções
Novidades
Novidades mais
A explosão do cibermundo: velocidade, comunicação e (trans)polít
A explosão do cibermundo: velocidade, comunicação e (trans)polít
R$ 80,90
R$ 64,72
Veja mais novidades
Do autor tradicional ao agenciador cibernético
Do autor tradicional ao agenciador cibernético
Código do Produto: 14x21
De: R$ 38,00
Por: R$ 28,50
Economia de R$ 9,50
 

Do autor tradicional ao agenciador cibernético: do biopoder à biopotência
Alemar S. A. Rena
Formato 14x21 cm, 140 páginas
ISBN 978-85-7419-925-2

A partir do estudo da figura do autor tradicional – cuja presença marcante ecoa nos meios de comunicação de massa um-todos, nas lojas e suas vitrines, nas coletâneas, nas “tardes de autógrafos”, nas críticas, nos sites dos grandes portais, etc. – o presente estudo sugere que uma nova figura de autor/produtor se faz cada vez mais visível no ciberespaço. Essa figura, chamada por Alemar S. A. Rena de agenciador cibernético ou ciberagenciador – tendo como referência o conceito de agenciamento em Gilles Deleuze e Félix Guattari – se impõe como uma potência de vida, de invenção, de colaboração, de velocidade, de fluxo, de hibridação simbólica, etc., se opondo, em grande parte das vezes de forma não declarada e mesmo inconsciente, à centralidade da figura do autor tradicional, à elitização da produção, à elitização da propriedade intelectual e dos produtos da inventividade social. Ainda, é abordada e problematizada a condição de “obra” dos produtos inventivos que circulam na WWW, partindo do pressuposto de que a condição do novo criador – ou do ciberagenciador – está intimamente atrelada à nova condição da própria obra.

Sumário sintetizado

Prefácio Onde está o Autor?
Eduardo de Jesus

Capítulo 1 Arqueologia do autor
1.1 – Poder: capitalismo, multidão e dialogismo
1.2 – O autor segundo a crítica
1.3 – Autor: morto, mas extremamente funcional

Capítulo 2 Do autor ao ciberagenciador
2.1 – Poesia digital, webarte e cibertexto: hibridação, flexibilização e desobjetificação
2.2 – A liquidez do sujeito e da experiência hipermoderna
2.3 – O novo flâneur: imprevisibilidade e efemeridade
2.4 – Agenciamento, descentralização, anonimidade
2.5 – Agenciamentos homem-máquina / homem-homem

Capítulo 3 Obra: novas condições e especificidades que afetam a figura do autor
3.1 – A obra e seu apagamento
3.2 – Pirataria legal: novas configurações do direito autoral
3.3 – Tecnobrega: um exemplo brasileiro off-line

 
Também compraram este produto
Clientes que compraram este produto, também compraram:
     Ciborgues indígen@s.br: a presença nativa no ciberespaço   Ciborgues indígen@s.br: a presença nativa no ciberespaço
     A comunicação das coisas: teoria ator-rede e cibercultura   A comunicação das coisas: teoria ator-rede e cibercultura
     Afinal, o que é docudrama?   Afinal, o que é docudrama?
     Comunicação no mercado de consumo transnacional: McDonald´s e MG   Comunicação no mercado de consumo transnacional: McDonald´s e MG
     Interações plurais: a comunicação e o contemporâneo   Interações plurais: a comunicação e o contemporâneo
     Estrangeiro em sua própria terra: representações do brasileiro   Estrangeiro em sua própria terra: representações do brasileiro
Newsletter
Ofertas e promoções exclusivas por e-mail