Annablume Editora
BOX_HEADING_LOGIN_BOX
Seja Bem Vindo(a)!

Faça seu login
Cadastre-se

 
 
 
HomeSite
Busca Rápida
Suas Compras   Meu Carrinho 2 Iten(s):
Fabricantes
Fabricantes
Categorias
Categorias
        -Arquitetura, Urbanismo e Políticas Urbanas
        -Biblioteca Flusseriana
        -Corpo, Sexualidades e Políticas da Multidão
        -Cultura Tecnológica e Redes Digitais
        -Geografia e Temas Socioambientais
        -Sociologia
        -Todas as Coleções
        -Todos os Temas
        Artes
        Outros Temas
        Revistas
Promoção
Especiais mais
Ele fala de si como de um outro: ensaio sobre a voz em Samuel Be
Ele fala de si como de um outro: ensaio sobre a voz em Samuel Be
De: R$ 40,00
  Por: R$ 32,00
Economia de R$ 8,00
Veja mais promoções
Novidades
Novidades mais
Geopolítica e discursos territoriais no pensamento autoritário b
Geopolítica e discursos territoriais no pensamento autoritário b
R$ 61,00
R$ 48,80
Veja mais novidades
A Beleza e o Mármore: Vitrúvio e o Renascimento
A Beleza e o Mármore: Vitrúvio e o Renascimento
Código do Produto: 16X23
De: R$ 75,00
Por: R$ 56,25
Economia de R$ 18,75
 
Acessar a Cia. dos Livros

A Beleza e o Mármore
Mário Henrique S. D’Agostino
Formato 16x23cm, 258 páginas
ISBN: 978-85-391-0125-2

De architectura libri decem, de Vitrúvio, é o único tratado de arquitetura que sobreviveu, em sua íntegra, da Antiguidade. Redigido no momento em que Roma magnifica-se com esplêndidas obras marmóreas, seu propósito, informa-nos o autor, é instruir o imperador César Augusto e o público culto sobre a importância da arquitetura, reservando à beleza lugar proeminente. Pela consulta de numerosos escritos, gregos em maioria, Vitrúvio consuma na arte da edificação um ajuizamento ético do belo cuja origem remonta à Grécia Clássica. Sobre seu valor, valem as palavras do Sócrates platônico: “Que sentido terá viver se desconhecermos o significado da beleza?” (Hípias Maior)

A Beleza e o Mármore convida-nos a pensar nessa elevada definição da arquitetura, em suas acolhidas ou condenações, do Renascimento aos nossos dias.


A Beleza e o Mármore é uma reflexão sobre as relações entre filosofia e vida ou entre ética e construção. Ciência arquitetônica, a estética das edificações reúne-se ao êthos do habitar, a maneira de Mário Henrique D’Agostino tratar da cidade como memória histórica.”

Olgária Matos

 
Também compraram este produto
Clientes que compraram este produto, também compraram:
     Desígnio - 02   Desígnio - 02
     Desígnio - 03   Desígnio - 03
     Desígnio - 05   Desígnio - 05
     O arquiteto e a produção da cidade: experiência de Jacques Pilon   O arquiteto e a produção da cidade: experiência de Jacques Pilon
     Reconstruindo Cajueiro Seco   Reconstruindo Cajueiro Seco
     Lux pulchritudinis: beleza e ornamento em Leon Battista Alberti   Lux pulchritudinis: beleza e ornamento em Leon Battista Alberti
 
Últimos Produtos Visitados
Interações plurais: a comunicação e o contemporâneo
Interações plurais: a comunicação e o contemporâneo
Ideologias geográficas: espaço, cultura e política
Ideologias geográficas: espaço, cultura e política
O significante, o conjunto e o número: a topologia na psicanális
O significante, o conjunto e o número: a topologia na psicanális
Discursos fora da ordem: sexualidades, saberes e direitos
Discursos fora da ordem: sexualidades, saberes e direitos
Otto Gross: por uma psicanálise revolucionária
Otto Gross: por uma psicanálise revolucionária
Hiroshima mon amour e a recepção da crítica no Brasil
Hiroshima mon amour e a recepção da crítica no Brasil
A maçonaria no Brasil (1863-1901): poder, cultura e ideias
A maçonaria no Brasil (1863-1901): poder, cultura e ideias
Gosto e estilo na música do XVIII : os concertouvertures de Geor
Gosto e estilo na música do XVIII : os concertouvertures de Geor
Empresas e consumidores em rede
Empresas e consumidores em rede
Pescadores e roceiros: escravos e forros em Itaparica séc. XIX
Pescadores e roceiros: escravos e forros em Itaparica séc. XIX
Newsletter
Ofertas e promoções exclusivas por e-mail