Annablume Editora
BOX_HEADING_LOGIN_BOX
Seja Bem Vindo(a)!

Faça seu login
Cadastre-se

 
 
 
HomeSite
Busca Rápida
Suas Compras   Meu Carrinho 0 Iten(s):
Fabricantes
Fabricantes
Categorias
Categorias
        -Arquitetura, Urbanismo e Políticas Urbanas
        -Biblioteca Flusseriana
        -Corpo, Sexualidades e Políticas da Multidão
        -Cultura Tecnológica e Redes Digitais
        -Geografia e Temas Socioambientais
        -Sociologia
        -Todas as Coleções
          - Archai
          - Artes Performativas e Filosofia
          - Atopos
          - Cidadania e Meio Ambiente
          - Classica Digitalia Brasil
          - Crítica Contemporânea
          - Filosofia e Linguagem
          - Geografia e Adjacências
          - História e Arqueologia em Movimento
          - Leituras do Corpo
          - Palavra e Conhecimento
          - Políticas da Multidão
          - Queer
          - Sentido e Significação
          - Trabalho e Contemporaneidade
          - Ato Psicanalítico
          - Estudos & Fontes
          - Olhares
        -Todos os Temas
        Artes
        Outros Temas
        Revistas
Promoção
Especiais mais
Produzir casas ou construir cidades? Desafios para um novo Brasi
Produzir casas ou construir cidades? Desafios para um novo Brasi
De: R$ 88,00
  Por: R$ 88,00
Economia de R$ 0,00
Veja mais promoções
Novidades
Novidades mais
Dicionário temático desenvolvimento e questão social: 110 proble
Dicionário temático desenvolvimento e questão social: 110 proble
R$ 130,00
R$ 130,00
Veja mais novidades
Amanhã vai ser maior: o levante da multidão no ano que não termi
Amanhã vai ser maior: o levante da multidão no ano que não termi
Código do Produto: 16x23
De: R$ 79,00
Por: R$ 79,00
Economia de R$ 0,00
 
Acessar Um LivroAcessar O Ateneum

Amanhã vai ser maior: o levante da multidão no ano que não terminou
Bruno Cava e Giuseppe Coccoo (orgs.)
Formato 16x23 cm, 378 páginas
ISBN 978-85-391-0625-7

A multidão no Brasil – como na Turquia, Espanha e em todos os lugares do ciclo de lutas que se alonga desde 2011 – exige uma “democracia real”, contra a democracia fantoche que nos vendem o tempo todo. É, de fato, uma ideia bonita. Mas estariam as lutas políticas da multidão, apesar de explodir ruidosamente em cena, condenadas a ser fugazes e efêmeras, inefetivas contra os poderes dominantes? A falta de unidade e liderança central minaria qualquer consequência política duradoura para as lutas da multidão? Seria a vida dessa multidão “sem liderança” cheia de barulho e de fúria, mas sem significar nada? Ou, ao contrário, seria a força da multidão como o “leão proletário” de Marx: embora temporariamente subjugado e aparentemente domado, uma força selvagem que só vai ser verdadeiramente reconhecida no futuro? (do prefácio de Michael Hardt)
 
Também compraram este produto
Clientes que compraram este produto, também compraram:
     Artes do impossível: protestos no movimento antiglobalização   Artes do impossível: protestos no movimento antiglobalização
     Insurgências poéticas   Insurgências poéticas
     Gramática da multidão: para uma análise das formas de vida conte   Gramática da multidão: para uma análise das formas de vida conte
     Manifesto Convivialista: declaração de interdependência   Manifesto Convivialista: declaração de interdependência
     A multidão foi ao deserto: as manifestações no Brasil em 2013   A multidão foi ao deserto: as manifestações no Brasil em 2013
 
Últimos Produtos Visitados
Gramática da multidão: para uma análise das formas de vida conte
Gramática da multidão: para uma análise das formas de vida conte
Newsletter
Ofertas e promoções exclusivas por e-mail