Annablume Editora
BOX_HEADING_LOGIN_BOX
Seja Bem Vindo(a)!

Faça seu login
Cadastre-se

 
 
 
HomeSite
Busca Rápida
Suas Compras   Meu Carrinho 0 Iten(s):
Fabricantes
Fabricantes
Categorias
Categorias
        -Arquitetura, Urbanismo e Políticas Urbanas
        -Biblioteca Flusseriana
        -Corpo, Sexualidades e Políticas da Multidão
        -Cultura Tecnológica e Redes Digitais
        -Geografia e Temas Socioambientais
        -Sociologia
        -Todas as Coleções
          - Archai
          - Artes Performativas e Filosofia
          - Atopos
          - Cidadania e Meio Ambiente
          - Classica Digitalia Brasil
          - Crítica Contemporânea
          - Filosofia e Linguagem
          - Geografia e Adjacências
          - História e Arqueologia em Movimento
          - Leituras do Corpo
          - Palavra e Conhecimento
          - Políticas da Multidão
          - Queer
          - Sentido e Significação
          - Trabalho e Contemporaneidade
          - Ato Psicanalítico
          - Estudos & Fontes
          - Olhares
        -Todos os Temas
        Artes
        Outros Temas
        Revistas
Promoção
Especiais mais
Lei Eloy chaves e previdência social no Brasil: uma análise soci
Lei Eloy chaves e previdência social no Brasil: uma análise soci
De: R$ 40,00
  Por: R$ 32,00
Economia de R$ 8,00
Veja mais promoções
Novidades
Novidades mais
Direito e profissões jurídicas no Brasil após 1988: expansão, co
Direito e profissões jurídicas no Brasil após 1988: expansão, co
R$ 55,00
R$ 44,00
Veja mais novidades
Trabalho, trajetórias e identidades: qualificação deslocamentos
Trabalho, trajetórias e identidades: qualificação deslocamentos
Código do Produto: 16x23cm
De: R$ 50,00
Por: R$ 37,50
Economia de R$ 12,50
 

Trabalho, trajetórias e identidades: qualificação deslocamentos e crises
Angela Maria Carneiro Araújo; Jordão Horta Nunes
16x23 cm, 192 páginas
Isbn: 978-85-391-0701-8
Os artigos reunidos nesta coletânea trazem estudos de caso ou comparativos relacionados a trajetórias de trabalho e à construção de identidades pessoais e sociais em que a dimensão ocupacional ou profissional é preponderante, ainda que sempre associada a outros marcadores de identidade, como classificações de sexo, idade, raça e posição de classe.
Algumas dessas análises não dispensam a moldura objetiva de nível macro, da estrutura social e enfatizam o papel de instituições, como escolas, associações, sindicatos, partidos e até políticas públicas regulamentadas na construção dessas identidades.
Outras priorizam o nível da agência e seus elementos, como intenções, motivações, representações sociais que estão por trás de estratégias que, por sua vez, podem até se padronizar e serem reconhecidas como características de certas instituições ou coletivos como movimentos sociais ou organizações não governamentais.
 
Newsletter
Ofertas e promoções exclusivas por e-mail